Sectet sedia treinamento sobre projetos inovadores no contexto europeu

Postado em 06 de setembro de 2018

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) sediou na manhã desta quarta-feira, dia 1º, o treinamento referente ao Projeto “EU-CELAC Innov-AL Platform: Promotion of decentralised inoovation policies in Brazil”, financiado pela União Europeia para a promoção de ações descentralizadas de inovação e cooperação e boas práticas de politicas regionais. O projeto é apoiado pela Direção-geral da Política Regional e Urbana da Comissão Europeia (DG REGIO).

O treinamento buscou debater temas que envolvem a política regional europeia e a aplicação das estratégias de “especialização inteligente” no contexto europeu, considerando as possibilidades de adaptações para a realidade brasileira.

A “especialização inteligente” acrescenta dois valores-chave às estratégias de inovação regional na União Europeia. O valor de estabelecer prioridades, ou seja, fazer e estabelecer escolhas inteligentes. Isso deve ser feito e atualizado através de um processo de colaboração que envolve o máximo de partes interessadas, em particular centros de investigação, empresas líderes e empresários.

O treinamento seguiu a linha desse conceito e demonstrou, por meio do consultor da Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), André Barbosa, as estratégias para executar a “especialização inteligente” no âmbito regional e como elas podem ser concretizadas no contexto paraense. A primeira parte do treinamento foi pautada por troca de experiências de políticas voltadas para o desenvolvimento de projetos e inovação para alavancar o desenvolvimento regional, dentro da realidade adaptada de acordo com as capacidades, oportunidades e necessidades locais.

A segunda parte foi mais prática, no sentido dos participantes observarem o seu local geográfico e apontar de que forma as estratégias da especialização podem ocorrer nesse espaço. Foi realizada uma dinâmica com divisões de grupos, onde cada grupo pontuou suas ideias com o objetivo de pautar através do ponto de vista dos membros e servidores, o que é possível executar no Pará com base na “especialização inteligente”.

A convergência das atividades de cada instituição em potencial de cooperação, apoio ao produtor rural não organizado, governança, produção instalada e inovação foram alguns dos pontos colocados pelos participantes. Bem como, a produção do cacau e a possibilidade de inovar com a mecanização na produção cacaueira, com o uso de máquinas e equipamentos agrícolas para otimizar e agilizar os processos.

“O Brasil é um parceiro estratégico da União Europeia. A intenção desse trabalho é repassar experiências e aumentar a cooperação, em nível regional, com os países da União. Esse Workshop já foi realizado em Pernambuco e no Paraná. No caso do Pará, há uma expectativa de que o trabalho de cooperação dentro desse projeto se dê mais diretamente com a região do Nordeste da Romênia, que cria, transfere e implementa a inovação de forma sistêmica em 5 áreas, que são: TIC, biotecnologia, agroalimentar, têxtil e turismo”, afirmou André Barbosa.

O encontro contou com as presenças de diretores e servidores da Sectet e órgãos parceiros.

Via: SECTET.