Prorrogadas as inscrições para o ingresso dos primeiros empreendimentos na Incubadora do Xingu

Atualizado em: 07/01/2020 às 15:45
Tempo de leitura: 2 minutos

Foram prorrogadas até o dia 16 de fevereiro de 2020 as inscrições de empreendimentos na Incubadora do Xingu, iniciativa da Universidade Federal do Pará (UFPA) por intermédio de sua Agência de Inovação Tecnológica (Universitec). Esta é a primeira seleção da Incubadora, que está oferecendo seis vagas para a modalidade de empreendimentos residentes. Os interessados devem realizar a inscrição na plataforma Macropus.

O edital foi lançado em novembro de 2019 durante a Semana de Empreendedorismo do Xingu (Sempretex), em Altamira, iniciativa alinhada à Semana Global do Empreendedorismo, movimento que busca fortalecer a cultura empreendedora e que acontece simultaneamente em 170 países. A Sempretex, em sua primeira edição, foi organizada pelo professor Ademison Lisboa, da UNIPLAN, em parceria com o Sebrae Pará.

O objetivo do programa de incubação consiste no apoio gerencial e tecnológico para a criação e/ou desenvolvimento de empreendimentos inovadores com enfoque não-exclusivo, porém preferencial, nas áreas de Agronegócio, Produtos Naturais, Alimentos, Fruticultura, Cacau, Chocolate, Mel, Mandioca, Leite, Óleos, Sementes, Cosméticos, Fitoterápicos, Pesca Artesanal e Turismo.

“A Incubadora de Empreendimentos do Xingu é um marco importante para a região da Transamazônica principalmente pela missão de proporcionar ambientes de Inovação e de Tecnologia. A instalação do prédio da Incubadora no Campus de Altamira da UFPA integra um projeto que permitirá a consolidação do incentivo a ações empreendedoras, bem como avanços nas suas áreas prioritárias de atuação, gerando possibilidades de novos negócios para a região”, comenta a coordenadora da Incubadora, professora Sandra Silva.

Pioneirismo – A Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio do Programa de Incubação de Empresas de Base Tecnológica (PIEBT), atua desde 1995 na vanguarda regional, já tendo apoiado mais de 50 empresas em Belém. No intuito de fomentar o ecossistema de empreendedorismo e inovação no Xingu, a UFPA coordena o projeto de implantação da primeira incubadora da região. A iniciativa conta com o apoio do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRSX), por meio do projeto de n.º 279/2017 – Ambiente de Inovação no Xingu, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (SECTET), da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (SEDAP) e do Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará (FUNCACAU).

Instalada no campus da Universidade em Altamira, a Incubadora visa desenvolver ações voltadas à criação, aceleração e consolidação de empreendimentos voltados à produção de bens e serviços inovadores, abrindo novas perspectivas de desenvolvimento e de atração de investimentos para a região do Xingu.

Para o coordenador do projeto, professor José Augusto Lacerda, a iniciativa evidencia o compromisso da Universitec em fomentar o Empreendedorismo e a Inovação em outros campi da UFPA. “Além disso, exercitamos também a capacidade de articulação institucional da própria Universidade que, por meio dessa aliança interorganizacional, pretende contribuir para o desenvolvimento sustentável da região do Xingu, seja verticalizando cadeias tradicionais, agregando valor em produtos e serviços existentes ou até mesmo criando novos mercados”, completa.

Acesse o edital e os anexos para empreendimentos residentes aqui.


Atualizado em 07/01/2020 às 15h31.

Texto: Orlando Haber/Ascom Universitec.