Proposta da UFPA em combate à pandemia é selecionada em edital internacional de Agência Francófona

Atualizado em: 29/07/2020 às 16:19
Tempo de leitura: 2 minutos

Apesar da escalada da pandemia da Covid-19 no Brasil e da suspensão das atividades presenciais da Universidade Federal do Pará, estudantes e professores continuam engajados nas suas atividades mesmo à distância. Um exemplo disso é a iniciativa Ecopet Amazonie, selecionada pela Agencie Universitaire de la Francophonie (AUF) em chamada internacional para projetos desenvolvidos no ambiente acadêmico com impacto tecnológico e/ou social com foco no enfrentamento ao novo coronavírus. Ao todo, foram recebidas quase 2.000 inscrições, de 79 países, e selecionadas apenas 92 iniciativas, de 44 países. Das Américas, foram apenas oito e do Brasil, três.

Disposição gráfica por continente das 1.888 inscrições recebidas pela AUF na chamada.

Para a Pró-Reitora de Relações Internacionais da UFPA, professora Marília Ferreira, a aprovação do projeto é um indicador muito positivo da franca ampliação do processo de internacionalização da UFPA, principalmente no contexto em que isso ocorre. “Somos uma Universidade pública que se internacionaliza cada vez mais por meio de ações diversas como a realização de doutorados em cotutela, projetos internacionais, cursos compartilhados entre professores brasileiros e estrangeiros, dentre tantas outras iniciativas”, comenta.

Liderada pelo professor José Augusto Lacerda, da Coordenação de Empreendedorismo da Universitec, a iniciativa visa alavancar os esforços realizados por dois projetos da Enactus UFPA, Costuraê e Anamã, no combate à Covid-19. Ambos têm utilizado princípios de negócios de impacto para produzir face shields e máscaras adaptadas a partir de garrafas PET junto à comunidades em situação de vulnerabilidade social. Ao mesmo tempo em que aumenta a segurança dos profissionais de serviços essenciais e facilita a comunicação de pessoas surdas, o projeto gera renda àqueles que estão ganhando menos por conta do distanciamento social. Além das comunidades já beneficiadas pela Enactus UFPA, a Ecopet Amazonie beneficiará 50 membros de uma cooperativa de reciclagem e mais 2.000 pessoas que receberão os EPIs. O projeto tem início imediato e segue até 31 de agosto.

O professor José Augusto Lacerda acompanha os membros da Enactus UFPA nas atividades remotas.

“A aprovação em uma chamada internacional dessa magnitude evidencia não só a qualidade do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos pela Enactus UFPA, como também a resiliência dos projetos e dos estudantes que integram a organização. Em um contexto turbulento, marcado por diversas restrições e por perdas de difícil dimensionamento, o grupo tem conseguido demonstrar, uma vez mais, que os caminhos do bem-estar social e do desenvolvimento sustentável passam pela academia, pelo empreendedorismo social e por ações coletivas bem orquestradas, sejam elas presenciais ou à distância”, enfatiza o professor José Augusto Lacerda.

A Ecopet Amazonie recebe doações de garrafas PET, de preferência de 2 litros, dos tipos cristal e/ou verde. Para contribuir, entre em contato por telefone em (91) 98573-6473 ou por e-mail em contato@enactusufpa.org.

Sobre a chamada

A chamada objetiva valorizar a contribuição das universidades-membro da AUF para o desenvolvimento de iniciativas com potencial impacto tecnológico e/ou social imediatos, que ajudem os sistemas de saúde e as populações a enfrentar a pandemia da Covid-19.

No total, será destinado um fundo de 1 milhão de euros para atender aos projetos, que se caracterizam tanto como dispositivos de ajuda, quanto como suportes na produção de produtos manufaturados. A chamada selecionou, além de projetos com impacto tecnológico, econômico e/ou social com efeito imediato, projetos de alto impacto ou particularmente inovadores, com dimensão interregional ou internacional.