PIEBT e PCT-Guamá ganham prêmio nacional

Postado em 04 de agosto de 2017

 

O Programa de Incubação de Empresas de Base Tecnológica (PIEBT) da Agência de Inovação Tecnológica (Universitec) da UFPA em parceria com a Fundação de Ciência e Tecnologia Guamá foi um dos vencedores da 2° edição do Desafio de Incubação e Aceleração de Impacto, cuja final ocorreu na última semana, em São Paulo. O programa é de reconhecimento nacional e é organizado pelo Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), Anprotec e Sebrae. A incubadora vai receber o prêmio de R$25 mil e voucher em serviços do Sebrae para colocar em prática as ações planejadas para apoiar empreendimentos com temáticas sociais e ambientais.

“Ser um dos vencedores possibilita suporte técnico, de serviços e financeiro para a inserção de negócios de alto impacto na estratégia do PIEBT e do PCT, expandindo nossa área de atuação. Além disso, o fato de que a banca de avaliação dos projetos/planos de ação apresentados ser composta por pessoas com expertise no assunto, nos leva a crer que o projeto que apresentamos para estimular e apoiarmos negócios de impacto social e/ou ambiental, foi validado”, comenta Iara Neves, coordenadora do PIEBT.

O próximo passo é iniciar a execução do plano que foi elaborado a partir da formação que ocorreu de dezembro/16 a junho/17 e apresentado para banca. A organização prevê resultados ainda no final de 2017. Os projetos a serem apoiados ainda serão escolhidos.

“É um papel estratégico o PCT e a Universitec passarem a incentivar empreendimentos de negócio de impacto. O nosso estado tem um potencial enorme, mas que não está sendo trabalhado.  Há uma carência principalmente na região das ilhas. Estamos perdendo o potencial que deveríamos estar aproveitando para que as pessoas e a comunidade possam viver desse tipo de negócio”, destaca o diretor presidente do Parque de Ciência e Tecnologia, Antônio Abelém.

O ICE – O Instituto de Cidadania Empresarial é uma organização que desenvolve uma articulação de líderes e atua no fomento de Inovações, que possam gerar impacto positivo em populações de baixa renda. A visão da Instituição é mobilizar mais recursos com empresários e investidores, para iniciativas com impacto social positivo mensurável e sustentabilidade financeira.